• Leonardo Brant

Negócios Criativos

Você atua nas indústrias criativas e quer entender o terreno, a cultura, as oportunidades e obstáculos do setor, mas tem dificuldade de encontrar alguém que fale diretamente sob o seu ponto-de-vista? 

O seu trabalho envolve criação mas você não participa da propriedade intelectual de suas obras e acaba não explorando economicamente todo o potencial delas? 

Você é empreendedor mas tem dificuldade de identificar e se apropriar de ferramentas de negócios e gestão adequadas aos negócios criativos? 



Passei alguns anos afastado do dia-a-dia da gestão empresarial. Entre junho e dezembro de 2014 fechei, vendi ou simplesmente me livrei de praticamente todas as iniciativas que eu participava como sócio-executivo ou investidor. 

Minha filha mais nova havia acabado de nascer e eu queria dedicar mais tempo para a família. Eu já estava há alguns anos seguindo uma carreira paralela de documentarista e sabia que para fazer isso direito teria de dedicar mais à minha nova profissão. Por fim, o meu faro de negócios dizia que iríamos atravessar um difícil período política e economicamente, dificultando a sobrevivência dessses negócios, o que de fato ocorreu. E ainda está ocorrendo. Mas algo importante mudou nesse cenário. 


Meu pulso empreendedor continuava a bater forte. Por isso mergulhei na pesquisa e desenvolvimento metodológico, de forma a dar contorno a todo o aprendizado que consolidei em toda a minha vida como criador e dono de negócios criativos, mas também como investidor e consultor da área. 

O diferencial desse trabalho está no foco: propriedade intelectual (PI), que é a base das indústrias criativas e o único bem monetizável e escalável desse tipo de empreendimento. É difícil, no entanto, estruturar uma carreira, uma frente de negócios baseada em PI. Por isso estruturamos os caminhos para o desenvolvimento e gestão de negócios baseados em PI e vou disponibilizar isso tudo pela primeira vez em um curso no Centro Cultural b_arco. Clique aqui e conheça melhor a proposta.   

É difícil de compreender como indústrias limpas, que remuneram e empregam bem, e ainda oferecem alto grau de retorno ao investimento público, são tão pouco reconhecidas e incentivadas no âmbito das políticas públicas. Mas isso não pode ser encarado como empecilho para o desenvolvimento de negócios. Pelo contrário, sentimos que o momento é de reafirmação política das indústrias criativas, além é claro das próprias oportunidades que os diversos setores e modos de fazer negócios oferecem. 

0 visualização

©2020 by Leonardo Brant

  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter