Cameranamao.jpg

LEONARDO BRANT | DOCUMENTARISTA

Leonardo Brant é documentarista. Autor dos filmes DESCARTE, COMER O QUÊ? e CTRL-V, dirige o programa IDADE MÍDIA no Canal Futura. Atuou durante duas décadas como pesquisador cultural, consultor, palestrante e autor de livros sobre políticas e mercado cultural. Ao longo de sua carreira criou e desenvolveu inúmeros projetos, empresas e organizações sociais. É diretor-associado da Deusdará Filmes e fundador da DocStation.

EM PRIMEIRA PESSOA

O texto acima resume como eu me apresento para o mercado. Mas está longe de definir quem eu sou e o que eu pretendo com essa exposição aparentemente gratuita, em uma página oficial. É sempre incômodo e difícil fabular sobre nós mesmos, sem florear ou cometer sincericídios. O importante aqui é me credenciar a prestar serviços à comunidade, seja dirigindo filmes, dando cursos e palestras ou prestando consultorias criativas. Sobre isso acho que vale a pena traçar algumas poucas linhas. Afinal, se você está lendo este texto é porque tem interesse no meu envolvimento em algum projeto ou desafio. Então vamos lá!

Nasci em Belo Horizonte (MG) dia 29 de dezembro de 1969 mas foi em São Paulo (SP) que eu passei praticamente a vida toda. A minha trajetória é muito errante. Comecei aos 15 anos como office boy no Banco do Brasil, onde fui efetivado por concurso público. Aos 21 pedi demissão para estudar e trabalhar com comunicação. Tive o privilégio de colaborar, logo no início de carreira, com o saudoso jornalista Ricardo de Carvalho, na produtora Argumento. Dali fui coordenar a comunicação no Centro de Estudos da Procuradoria Geral do Estado, trabalhando ao lado da Norma Kyriakos, outra referência profissional e ética importante em minha vida. Depois me aventurei como sócio em diversas agências de comunicação política, eventos e produções culturais, até ser convidado por Sinval de Itacarambi Leão para gerenciar e depois gerenciar e depois dirigir a Revista Imprensa, outra importante escola da vida.

Saí de lá para fundar, no final da década de 1990, o Instituto Pensarte, o site Cultura e Mercado e a consultoria Brant Associados. Atuei nesse tripé como gestor, consultor, professor, ativista e jornalista cultural durante 20 anos. Nesse período escrevi livros, coordenei pesquisas, atuei diretamente na gestão pública de cultura no país e no exterior. Como consultor, trabalhei para grandes empresas como Avon, Comgás, Vale, Vivo, entre outras. Viajei pelo Brasil e pelo mundo como palestrante e ativista cultural, colaborando no desenvolvimento da Convenção da Unesco para a Diversidade Cultural. 

Em 2008 eu já não queria mais nada daquilo. Recebi um prêmio da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID) para desenvolver uma pesquisa sobre a indústria audiovisual global e os seus efeitos sobre as culturas locais. Nasceu CTRL-V, o meu primeiro documentário. Depois dessa experiência, comecei a me preparar para uma mudança de carreira, assumindo de vez a opção pela difícil profissão de documentarista

Você deve imaginar que viver de documentários não é nada fácil. Por isso, continuei minha atividade empresarial em paralelo. Abri o Cemec – Centro de Estudos de Mídia e Entretenimento, que deu continuidade a uma missão antiga, de ajudar a formar as novas gerações de gestores culturais. Criei o programa Empreendedores Criativos, abri e atuei como diretor-executivo da 360Graus, sucursal brasileira da agência espanhola Magma Cultura, voltada para a gestão de museus, ajudei a criar e fui sócio do SerotoninaLab, um coworking criativo, com espaço de eventos. Mais recentemente criei a DocStation, em parceira com documentaristas parceiros. Um espaço para pensar e ativar a produção documental brasileira. Com o tempo, ​vendi ou fechei tudo o que me tirava do foco para me dedicar à Deusdará Filmes, realizando inúmeros trabalhos audiovisuais, entre documentários e programas para televisão e plataformas de streaming. 

Tento utilizar o conhecimento adquirido como pesquisador, autor e empreendedor para realizar trabalhos que consigam satisfazer a minha pulsão criativa, em equilíbrio com a necessidade de realizar ações concretas. Além dos trabalhos próprios e autorais, me envolvo com projetos comissionados, de marcas e organizações sociais, além de dar palestras, cursos e consultorias criativas. É sempre um prazer ajudar a encontrar caminhos para problemas e questões de clientes e parceiros.  

Leonardo Brant